Curiosidades – O Caso do Analfabeto que passou em um concurso público.

O primeiro pensamento,imagino eu, que vem à mente para “o copo está meio cheio” é: “Que legal parabéns!” e para o “O copo meio vazio” seria: “Organizadora lixo, prova fácil demais”. Que nada! Apenas um caso muito curioso que aconteceu em nosso Brasil.
Vamos voltar no tempo, especificamente em 2010 no Nordeste do Brasil na cidade de Ribeirão em Pernambuco, na ocasião a  Prefeitura realizou um concurso com 544 vagas para os mais diversos cargos, entre elas 70 vagas de Agente Patrimonial que exigia o ensino fundamental e conhecimentos básicos de Português, Matemática e Conhecimentos Gerais. Um candidato que ficou em 44º ficou famoso na ocasião pois declaradamente disse não saber ler nem escrever! O caso foi denunciado ao Ministério Público sob suspeita de vazamento de prova o que prontamente foi desmentido pela COMEDE que era a organizadora do concurso local. De acordo com o promotor Hipólito Cavalcanti Guedes, responsável pelo interrogatório, não há possibilidades de o candidato ter recebido o gabarito da prova. “Se tivesse vazado para ele, vazaria para outros”, disse. “Para a sorte dele ele foi aprovado e, para seu azar, houve a denúncia”, afirmou Guedes.  O MP de Pernambuco ressaltou, porém, que o candidato não cometeu nenhum crime e, caso não fosse identificada sua situação na investigação, ele seria impedido de assumir o cargo de qualquer maneira na hora da entrega dos documentos, já que não possui o nível fundamental exigido para o cargo.
Ainda de acordo com o MP, não é irregular a inscrição e realização de provas por qualquer candidato que saiba apenas assinar o nome, mas não se pode admitir a nomeação e posse sem os requisitos de escolaridade exigidos no edital do concurso – no caso, o nível fundamental.
Resumindo: Não dependa inteiramente da sorte.

E você? qual sua opinião sobre o assunto?